Pular para o conteúdo
Início » Desmatamento no Brasil: causas, consequências, dados e história

Desmatamento no Brasil: causas, consequências, dados e história

logo_ogimage.png
  1. Toda Matéria
  2. Geografia

O desmatamento é a retirada total ou parcial da cobertura vegetal de um local, que impacta a biodiversidade e causa um desequilíbrio ao meio ambiente. Trata-se de um dos principais problemas ambientais enfrentados pelo Brasil.

Embora o país apresente mais de 50% do seu território coberto por florestas, entre 1985 e 2019 cerca de 10% da vegetação nativa deixou de existir.

O Brasil está entre os primeiros na lista dos países que mais desmatam. O desmatamento da Amazônia tem sido o mais preocupante, já que as taxas voltaram a subir nos últimos anos.

Causas do desmatamento

A atividade humana é a principal causa do desmatamento, principalmente para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária. O crescimento do setor agropecuário fez com que aumentasse o desflorestamento principalmente para pastagens e plantio de soja, muitas vezes até de forma ilegal.

Outros exemplos de fatores relacionados com o desmatamento são: expansão de cidades por causa da urbanização, exploração comercial de madeira, mineração e construção de estradas.

Em contrapartida, a vegetação natural diminui e o ritmo de reflorestamento é baixo. Além disso, observa-se um aumento no número de focos de incêndios nos últimos anos.

Consequências do desmatamento

As consequências do desmatamento não se restringem ao ambiente, mas também afetam a vida dos seres humanos. Em decorrência do desmatamento pode-se observar a perda da biodiversidade, pois afeta diretamente o habitat de muitas espécies, podendo causar até a extinção.

As mudanças climáticas e o efeito estufa agravam-se com o desmatamento, já que as florestas, por exemplo, fornecem umidade ao ambiente. Também, é possível observar a diminuição do ritmo e frequência de chuvas.

Outro recurso natural afetado com o desmatamento é o solo, pois aumenta-se o processo de erosão, perda de nutrientes e a desertificação.

Soluções para o desmatamento

Para que o desmatamento seja contido é necessário investir na conscientização e no desenvolvimento sustentável. O desmatamento precisa ser monitorizado, as leis ambientais devem ser mais rígidas e o código florestal deve ser cumprido.

Além disso, deve-se investir em fiscalização, promover políticas de reflorestamento e combater o mercado ilegal.

Saiba mais sobre o desmatamento.

Dados do desmatamento nos biomas brasileiros

O Relatório Anual do Desmatamento no Brasil produzido pelo projeto MapBiomas indica que só em 2019 mais de um milhão de hectares de vegetação nativa do país sofreu com o desmatamento.

Os dados do projeto ainda mostram que em 35 anos metade da vegetação nativa da Amazônia deixou de existir, os biomas Cerrado e Pampa perderam cada um em torno de 20%, a Caatinga 11% e o Pantanal, sem contar as queimadas que em 2020 destruíram grande parte do bioma, já perdeu 12%. A Mata Atlântica continua sendo o bioma mais devastado do país.

Em resumo, a Amazônia foi a mais atingida pelo desmatamento nos últimos anos, seguida pelo Cerrado, Pantanal, Caatinga e Mata Atlântica.

Saiba mais sobre os biomas brasileiros.

História do desmatamento no Brasil

O desmatamento no Brasil tem raízes históricas, pois iniciou-se com a colonização do país, em 1500, pelos portugueses e a exploração de recursos naturais, principalmente a remoção de árvores como o pau-brasil.

No Brasil Colônia, a Mata Atlântica foi o bioma mais afetado pelo desmatamento, principalmente pela proximidade ao litoral. A chegada de outros povos europeus fez com que as buscas por produtos das florestas afetassem outros biomas, como a Amazônia, que passou por um processo de intensificação do desflorestamento.

A paisagem do país também foi mudando à medida que as atividades, como plantio de café e cana eram difundidas no território. A revolução industrial ocorrida no século XVIII também fez com que o desmatamento crescesse para dar lugar a outras atividades, como a mineração.

Além disso, o processo desordenado de ocupação fez com que houvesse a perda de vegetação natural, principalmente para o surgimento de construções.

Saiba mais sobre:

Fonte: